João Botelho (eu): Sonhador Fantasma É noite de lua cheia,...

Sonhador Fantasma

É noite de lua cheia, às 0:00.
Luzes acesas, grilos a cantar,
Nuvens dão licença às estrelas,
Constelações aparecem e a que eu
Mais desejava ver, não a encontrei.

Frente ao mar, a ouvir o vento a
Cantar lindas melodias e a fazer, assim,
A minha alma a sentir-se só, a tristeza
Com a qual contestou a solidão
Volta com mais suavidade ao meu coração.

Procurei-te com o telescópio na Lua,
Viajei cometas, galáxias e planetas
Mas não encontrei nenhum vestígio teu
Na mesma estação, no mesmo lugar.
Quero-te muito encontrar ali,
Onde eu me apaixonei por ti

Por que só quando nos separamos
É que sentimos o peso do nosso amor?
O tempo irá passar, mas sempre estaremos aqui
À espera do nosso próximo encontro.
O mesmo caminho agora é diferente,
Apesar de ter o mesmo formato.

O futuro começou a tomar forma
E transformou-se em alguém.
O significado do amor… nós o esquecemos lá longe!
Escolhemos trancá-lo bem fundo…
E mesmo que as nossas memórias estejam sempre vivas
Elas logo se irão apagar.

Sinto que estou desaparecendo, ao ser convidado
Para uma dança sem par, numa noite de luar.
Onde príncipes e princesas festejavam os seus momentos.
O significado da felicidade, do momento
Virou apenas vazio e solidão

Eu seguirei sempre cantando
Até onde a minha voz alcançar
E, até ao meu último dia,
Em mim não haverá nada, nem ninguém,
Para além da pessoa que eu amo!
Esse amor jamais voltará a ser paixão
E, em meu peito, só jaz a calma.
Não esquecerei do teu último sorriso
E, com essa lembrança, ir-me-ei embora.

1 compartilhamento
Inserida por SuicideSilence