Professor Galvão: A meu pai, Carlos Alberto de Alencar...

A meu pai, Carlos Alberto de Alencar Galvão
Este homem que eu tanto admirei , com todas as suas virtudes e limites.
Este homem com olhar de menino, sempre pronto e atento, mostrando-me o caminho da vida, que estava pela frente.
Este mestre contador de histórias trouçe em seu coração tantas memórias, espalhava no meu caminhar muitas esperanças, certezas e confiança.
Este homem era alegre e às vezes brincalhão, mas também, às vezes, silencioso e pensativo, homem de fé e grande luta, e ainda sensível e generoso.
O abraço aconchegante a me acolher, este homem, meu pai, com quem aprendi a viver.
Pai, paizinho, paizão... meu velho, meu grande amigo, conselheiro e leal, infinito era teu coração.
Obrigado, pai, por ter-me orientado no meu caminho, que foi feito de lutas e incertezas mas também de muitas esperanças e sonhos.
Obrigado meu amor maior pela vida e pela honra de poder ter sido seu filho.
Sabe pai, procurei ser um pai tão amoroso como você foi. Mas não consegui nem chegar perto. Acredito que jamais conseguiria pois você foi único.
Te amo para sermpre.

1 compartilhamento
Inserida por galvibest