Professor Galvão: Sei que é clichê ficar falando da...

Sei que é clichê ficar falando da amizade de um cão com o homem, todos sabem que eles são seres especiais, que vieram à terra trazer amor e bondade, vieram nos ensinar que a vida vale a pena, que em meio aos seus afagos e lambidas aprendemos o que é o amor.
Meu cão faleceu hoje pouco depois de meio dia.
Foram 12 anos de uma amizade leal, sem máculas e sem restrições.
Gugú sempre foi honesto com seus sentimentos. Jamais mentiu. Jamais rosnou. Jamais agrediu quem quer que fosse.
Meigo e amoroso. Esperto e as vezes inteligente a ponto de reconhecer a chegada de um de meus filhos a casa. Pulava de alegria e sempre pegava um bonequinho para que houvesse festa.
Isso nunca mais vai acontecer.
A vida continua, mesmo que a vida de algo ao qual você amava tanto tenha chegado ao fim, sem ninguém te perguntar se era assim que você queria. Muito raramente, alguns poucos e bons amigos se preocupam e entendem esta dor ao perder um cão, um gato, um animal. É por essas e outras que até entendo por que às vezes é melhor amar a um cachorro (os de quatro patas). Hoje, não desisto de entender por que tudo um dia vai embora, mas entendo que tudo é um aprendizado, mesmo que seja com sofrimento da perda um anjo de quatro patas.
Gugú te levo bem dentro de mim, em mim... e para sempre.

2 compartilhamentos
Inserida por galvibest