Érwelley C. de Andrade ALB: Um dia, um momento, uma chance. É a...

Um dia, um momento, uma chance.


É a brisa que me toca, é o sol que me ilumina,
E o céu que me recobre com seu manto me fascina.
É o cheiro desta terra, é o sopro deste vento,
É o canto da ave branca, é a voz que tão suave por mim chama.
É o dia, novo dia, renasceu a esperança,
Viverei cada momento, correrei feito criança.
Olho ao longe vê claro, vejo branco como a neve,
Abro um sorriso, pro teu sorriso que verei quem sabe em breve.
Dia claro, dia belo, de falar do que é meu,
De dizer do amor que sinto, de falar do que sou eu.
Viva o dia que rebenta, viva o momento qual estou.
Linda pedra preciosa, tanto brilho, tanta luz,
Dia com cheiro de perfume, momento agora, oportuno.
Se forem as dores deste instante, nem penso em chorar,
Logo correrei longe pra encontrar,
Meu amor que se aproxima, com seu cheiro de romã,
Com seu jeito de me olhar.
Tudo em volta terá outra imagem,
O que é feio belo será.
Este dia que me jogo, em teus braços para amar.
Inesquecível, inebriante, ficaremos tontos de amor,
A bebida deste dia será forte pra lembrar.
Viva o dia que hoje vivo,
Vivo a hora o momento,
Vivo o agora, vivo a vida,
Vivo o dia que é pra sempre.


(a relembrar o filme “A sociedade dos Poetas Mortos”)

1 compartilhamento
Inserida por erwelley