Fabricio Cruvinel: Lembranças que se foram. Fui o teu...

Lembranças que se foram.

Fui o teu melhor beijo,
Ou talvez o pior, êxtase e fervor,
E loucura de amor,
Com você eu visitei o inferno
E subi na luz do plano superior.

Parti e minha lembrança ficou.
Fiz-te perder a calma e queimar ate alma de rancor
A lembrança do meu lábio, teu reino e tua ruína.
Culpa-me a todo instante,
Porque não quis eu ser feliz contigo?
Quiçá seja seu castigo.

A saudade diminuta que tu sente a toda hora,
Na treva em que á chorar te vejo e você me implora,
Não basta o afeto simples de outrem,
Que nas aventuras agora tu se projetas,
Cobiça em vão, nos teus lábios a doçura do meu beijo.

Amaldiçoado eu tenho sido,
Pelos propósitos esquecidos,
E pelo amor que morreu mesmo antes de se quer ter nascido,
Pelo romance fingido, pelo grosseiro de sentimentos,
Pelo nobre que eu deixei de ser,
E pelo amor que eu não soube agradecer.

Mas de que adianta ranger os dentes e chorar,
Afinal eu nunca mais vou voltar.
Que fazer para o consolo?
E se você desfizer-se de sua mocidade agora,
No fim do caminho de treva e frio,
Talvez espero-te sem demora.

1 compartilhamento
Inserida por fabriciocruvinel