Dezembro

Cerca de 366 frases e pensamentos: Dezembro

Alguém disse: "Olho por olho, dente por dente...
e terminaremos cegos e banguelas..."
A partir desse Natal, que tal declarar
trégua e esquecer velhos rancores que
levam a lugar nenhum?
Basta tomar a iniciativa...
É fácil: Eu te olho nos olhos e
você retribui o olhar, eu estendo os braços,
você me abraça e se deixa abraçar...
Uma recusa é o que de pior
pode acontecer mas,
mesmo assim, relaxe...
Você terá feito o seu melhor
para que a Paz passe a reinar!

Cika Parolin 16 de dezembro de 2015
Inserida por CikaParolin
1 compartilhamento

O tempo é implacável
mas, nada a reclamar...
Vivo cada dia como se fosse o único,
não conto anos, dias, horas...
até aboli o relógio! Vantagens da maturidade!
Também não confiro as rugas,
prefiro observar o sorriso, o brilho no olhar.
Enquanto estiver sorrindo de dentro para fora,
enxergando beleza na vida e amando
serei feliz e grata pelo precioso dom de viver!

Cika Parolin 26 de dezembro de 2015
Inserida por CikaParolin
1 compartilhamento

"Menos Meu Bem"
Vale ter autoestima elevada.
Vale gostar de si.
Vale apreciar os próprios talentos...
o que, definitivamente, não é de bom tom
e não vale,
é envaidecer-se sem medidas;
é acreditar-se acima do bem e do mal;
é sair pisando "a torto e a direito"
em todos à sua volta,
esquecendo-se que
o sol nasce todos os dias,
igualmente para todos.

Cika Parolin 08 de dezembro de 2014
Inserida por CikaParolin
1 compartilhamento

"Devíamos abraçar mais..."
O abraço é a matéria-prima
que nutre os corações
de esperança, de alegria
e de uma inigualável sensação
de bem estar.
Cika Parolin

Cika Parolin 12 de dezembro de 2013
Inserida por CikaParolin
1 compartilhamento

No sonho
o mundo se amplia...
O Divino se faz presente
e, nessa amplidão,
melhor se compreende
o mistério de "Ser" !
‪Cika Parolin‬

Cika Parolin 23 de dezembro de 2014
Inserida por CikaParolin
1 compartilhamento

As palavras são paridas
no fundo da alma...
razão pela qual as amamos
como a um filho.
‪Cika Parolin‬

Cika Parolin 12 de dezembro de 2014
Inserida por CikaParolin

... e que Deus jamais permita que eu desanime

Leandra Eloy Ribeiro, em dezembro de 2007
Inserida por leribeiro
1 compartilhamento

Não se entristeça menina!
Os dias não serão sempre iguais...
Chegará o dia em que a dor será passado,
em que perceberá que nunca esteve só,
que Deus jamais a abandonou
e que há muito por que ser feliz...
Cika Parolin

Cika Parolin 05 de dezembro de 2016
Inserida por CikaParolin

Vem cá me dá um abraço...
Ah! o valor de um abraço, de uma palavra amiga,
de um "desculpe-me", de um gosto de você,
de dizer : " vamos deixar pra lá?"...
Se compreendêssemos como a simplicidade de pequenos
gestos de delicadeza são poderosos, não haveria
tantos rancores, tantas palavras hostis, tanta mágoa...
Haveria, isto sim, pessoas de boa vontade que, de fato, compreenderiam o sentido da convivência pacífica e do perdão.
Então, dá-me um abraço?
Cika Parolin 05 de dezembro de 2016

Cika Parolin 05 de dezembro de 2016
Inserida por CikaParolin

Não se abater pelas maldades do mundo,
é característica dos que conseguem ver
além das pequenezas que enfeiam os dias...
O que, algumas vezes, só é possível
às custas de muita oração e paciência.
Cika parolin

Cika Parolin 06 de dezembro de 2016
Inserida por CikaParolin

Muitas vezes a realização de um sonho
exige bem mais que a paciência da espera...
É preciso compreender que há sonhos que pertencem
a um outro tempo e eles, apenas, estão impregnados na alma.
Cika Parolin

Cika Parolin 06 de dezembro de 2016
Inserida por CikaParolin

Carecemos de sutilezas,
de delicadezas, de gentilezas...
Palavras que parecem imponentes
mas, são belas e muito fáceis de se colocar em prática.
Demandam apenas uma firme vontade de realizá-las,
e a iniciativa sincera de dar
o primeiro passo na direção de alguém
que certamente caminhará em nossa direção.
Cika Parolin

Cika Parolin 06 de dezembro de 2016
Inserida por CikaParolin

Quando me aborreço com gestos grosseiros estou dando
ao outro poder de decidir como devo me sentir...
Não!!! Eu decido se darei importância aos aborrecimentos ,
ou não...Se permitirei que me paralisem;
se merecem que eu me preocupe com eles ou não...
Somente depois de examiná-los e avaliar sua importância,
saberei se meu precioso tempo e a energia que gastarei me irritando, devem ser desperdiçados.
Cika Parolin 07 de dezembro de 2016

Cika Parolin 07 de dezembro de 2016
Inserida por CikaParolin

Da cozinha da velha casa vinha um maravilhoso perfume de especiarias : cravo, canela, cardamomo, noz-moscada, coentro, anis...que invadia todos os cantos e enchia nossa alma de alegria.
Sim!!! Novamente o perfume do NATAL...
Mamãe novamente cumpria o ritual das bolachas
feitas de geração em geração, cuja receita
vem de um passado remoto. A nós crianças era permitido participar..desde que estivéssemos com as mãos rigorosamente limpas! Podíamos manusear a massa, cortá-la com formas de corações, botas , luas e estrelas...Depois de assadas
e decoradas, mamãe nos dava algumas para provar...
Ahhh! que sabor delicioso!!!
Assim que esfriassem e secassem ficávamos assistindo seu acondicionamento em latas hermeticamente fechadas para que
não perdessem a "crocância" e o perfume.
A partir daquele momento esperaríamos pelo café da manhã do
"Dia 25 de Dezembro", quando uma lata seria aberta
e as bolachas seriam a grande "Estrela do Natal" !
E assim seguiríamos, por quase um mês, comedo-as aos poucos, até que todas as latas estivessem vazias. Para os dias atuais isso pode parecer tão pouco mas, estejam certos... vivíamos o verdadeiro "Espírito do Natal" e éramos imensamente felizes.
Cika Parolin

Cika Parolin 09 de dezembro de 2016
Inserida por CikaParolin
1 compartilhamento

Convém não julgar os caminhos e nem os atalhos
que cada um toma para vislumbrar a luz da sua espiritualidade.
Isso é escolha e decisão pessoal onde não cabe qualquer crítica.
Devemos apenas respeitá-las para termos também as nossas respeitadas.
Cika Parolin

Cika Parolin 10 de dezembro de 2016
Inserida por CikaParolin

Manhã... Mais uma radiosa manhã...
Abrir as janelas e sentir algo novo no ar!
A agitação, o burburinho da vida me chamam
para fazer parte do grande "espetáculo do existir"
e eu vou! Vou sem medo... pois, viver é isso:
jogar-se sem receios e aproveitar cada segundo
para ser feliz e sorrir...
Cika Parolin

Cika Parolin 12 de dezembro de 2016
Inserida por CikaParolin

Bem ou mal o Natal aproxima as pessoas...
Parece que essa efervescência de arrumações
e preparativos acaba nos envolvendo e lá vamos nós
no embalo das festas... Se tudo isso servir para aplacar
rancores, resolver mal entendidos pendentes e aproximar
as famílias já terá sido uma enorme vantagem e,
compensará a "canseira" .
Cika Parolin

Cika Parolin 12 de dezembro de 2016
Inserida por CikaParolin

Obviamente não sou perfeita (ninguém é)!
Porém, não tenho os defeitos das almas rancorosas
e amargas que praticam maldades deliberadamente...
Se algo que eu fizer ou falar ferir alguém
sempre estarei aberta para
reconsiderar, corrigir-me e me desculpar.
Cika Parolin

Cika Parolin 12 de dezembro de 2016
Inserida por CikaParolin

Quando o tempo não perdoa,
quando o gesto já não é mais delicado com antes,
quando não se é mais um modelo de esbelteza,
quando o desgaste dos anos vividos mostram seus sinais...
então é hora de ser ainda mais delicado por dentro;
de perceber que a alma não envelhece, não se desgasta,
não perde a forma... ao contrário, ela se embeleza, se renova,
se aperfeiçoa, esbanja sabedoria...
Cika Parolin

Cika Parolin 12 de dezembro de 2016
Inserida por CikaParolin

No espaço entre uma palavra e outra
escondem-se as delicadezas
e também as indelicadezas...
Motivo pelo qual presto atenção
ao "breve instante" entre elas !
Cika Parolin

Cika Parolin 15 de dezembro de 2016
Inserida por CikaParolin