Crislambrecht

Cerca de 231 frases e pensamentos: Crislambrecht

Andar de skate por amor
Apenas por diversão
Para se sentir bem
Pura satisfação
Do jeito que quiser
Skate é liberdade
Nas ladeiras e nas pistas
Ou nas ruas da cidade

Crislambrecht
138 compartilhamentos

Cachos de Terça
Cachos de Sexta
Cachos de seda
Longos cachos

Grandes olhos
E belos
Belos cachos
Belos olhos

Negros cachos
Olhos negros
Como olha
me olha

Belo sorriso
Como sorri
Como há beleza
Há beleza em toda parte

Como lhe fito
Lhe procuro
E como é bom
Nossos olhares se encontrando

Olho, procuro, disfarço
Dou bandeira
Viro as costas
Me perco

Queria ao menos
Saber o nome
De quem pertencem
Esses cachos.

Crislambrecht
20 compartilhamentos

Tive um sonho
Deveras assustador
Vi um psicopata
Um doente
Foi assustador

Ele nada sentia
Ou de todos os sentimentos
Cada um possuía
Sorrindo em pleno desastre
Enfurecido na alegre festa

Foi assustador
Vê-lo passear
Entre a paz e o caos
Num piscar de olhos
Foi assustador

Tive um sonho
Deveras autêntico
Medonho

Vi a mim mesmo

Irradiação fóssil

Viagem astral..

Crislambrecht

Skatista não é atleta, skate não é um simples esporte
Por mais que se explique quem não conhece dificilmente entenderá
É como vidro fumê, quem é de fora só vê o reflexo das próprias conclusões

Crislambrecht
66 compartilhamentos

Mudo muito rápido de opinião, não sei se dá pra traçar um perfil de mim pelo que escrevo mas sim pela frequência que minhas idéias mudam.

Crislambrecht

Maldição

Maldito sejas o destino
e o tempo
Maldita seja a saudade
que não se pode matar
Malditas lembranças
que não se pode mais compartilhar
Malditos sejam os sonhos
que se tornaram impossíveis
Maldita seja a morte
que leva
Maldita seja a vida
que deixa

Crislambrecht

Um brinde à saúde
Às boas pessoas
As poucas boas pessoas
Não tão difíceis de se encontrar

Um brinde às novas experiencias
Às novas amizades
Ao que se aprende de novo
Ao que se dá e se recebe
À gentileza que ainda resiste

Um brinde ao velho mundo
Sobrevivendo hoje com bravura
Abrigando bons velhos costumes
Emprestar sem cobrar
Sorrir e chorar, acompanhado

Um brinde às coisas boas da vida
E às ruins
Que tornam as boas
Ainda melhores...
...um brinde

Crislambrecht

Como uma coruja a caçar
Os meus pensamentos vagueiam antes do alvorecer
Guardo as primeiras letras de cima para baixo
Um pedaço de pão se recheia
Mastigo, engulo e pronto; eis o passaporte
Encontro lá as mais diversas criaturas
Logo sei o que minhas garras levarão
Os frutos semeados me alimentam
Semeadas também estão estas eternas lembranças.

Crislambrecht

Tanto tempo se passa e eu não aprendi a amar
gosto muito de você, de verdade
me evitando assim deixa claro que algo está errado
Por mais que eu queira não consigo mudar
o alerta já tinha sido dado

Agindo assim você me deixa preocupado
Minhas ações sempre causaram preocupações
Agindo assim eu me sinto o pior de todos
Minhas ações sempre me tornaram pior

Um micróbio em corpo de pardal
minhas asas de cera não derretem se eu voar baixo
por mais que eu tenha a chave da torre
eu prefiro sair pela janela, e deixar meu pai
Oh Ícaro, sentimos o mesmo enquanto voávamos

Voar com os pés no chão causa muita dor no coração
Regar um chão sem sementes não tem muito sentido
Nada de útil e bom irá nascer de um coração pisoteado
Faça-se um favor e me deixe preso no porão

Crislambrecht

Meus pés afundam na areia
Talvez por causa do peso
Não das correntes
Nem dos cadeados
Nem das chaves
E sim, pelo que está preso à mim

Crislambrecht

Um dia desses eu fujo daqui, vou morar no alto de uma montanha
Longe de tudo e de todos, e perto de tudo que eu mais desejar
Sozinho com as companhias perfeitas
Longe de crenças, junto aos deuses
Na imperfeita perfeição
Curtindo o barulho do silencio
O calor do frio noturno
A chuva, pegarei as primeiras gotas
Observarei as luzes dos discos voadores
De Nyx aproveitarei o bom
Para Erebus deixarei o respeito, pedindo paz
Vivendo em paz próximo à casa de Hipnos

Crislambrecht

Adoro a liberdade, positividade e coisas alegres, mas a melancolia flui naturalmente em mim

Crislambrecht

Meus planos para o ano novo era deixar esta raça louca, abandoná-la, deixa-la só ... sem mim.
Mas agora eu desejo uma em meio à ela, e quero estar junto dela por muito tempo.

Crislambrecht

Algum Lugar Nenhum

O traidor entrou na sala
A sala que não vai à lugar nenhum
Todos torceram o nariz, o traidor abala
Os traidores não vão à lugar nenhum
O movimento Jesus, o beijo de Judas
O movimento não vai à lugar nenhum
Beijando todos na sala, plantando as mudas
As mudas talvez crescerão e irão à lugar nenhum

O traidor, a ovelha negra da família
A família não vai à lugar nenhum (end of the world in 25)
Provando e devorando, vivendo ou morrendo
Todos vão à lugar nenhum, não proves nada
Todos vão para o mesmo algum lugar nenhum
Correr atrás do vento que vai pra lugar nenhum
Andando em círculos como a terra
A terra já sem sabor, não vai à lugar nenhum
Nunca foi, não está indo e nunca irá
À algum lugar

Um traidor é pisoteado na sala e destruído
O nome dele vai à algum lugar por algum tempo
O tempo não pára, mas também não vai à algum lugar
Existem três momentos, desses três dois não existem
O passado nunca voltará, o futuro à deus pertence
Deus morreu e não foi à lugar nenhum
Os ossos viraram poeira e sumiram
A vida é um vão, não à viva em vão
E sempre tente chegar à algum lugar, mesmo que seja à algum lugar nenhum

Crislambrecht
2 compartilhamentos

Você disse que não expresso meus sentimentos
Que meu coração não bate pra ninguém
Que ele é tão só e cinza como eu
Mas ele está aqui no meu peito
Batendo
E como eu
Ali dentro
Não estamos sós..

Crislambrecht

Não virei crente, deixei o ateísmo

Crislambrecht

É só não ver uma foto
é só não sentir um perfume
é só não ouvir uma música
é só evitar lembrar de você
que não dói nem um pouco

Crislambrecht

Santas noites na santa paz da anarquia
Um violão e destilados, cigarros e uma singela anarquia
Santa santa
Na santa, a santa paz
E que esses tempos descansem em paz

Crislambrecht

Distante
Tão longe
Que mal posso sentir

Distante
No espaço
Foi-se o alcançável

Distante
No tempo
Pensar sem emoção

Crislambrecht

Não acredito em algo como o nunca mais
Pois é como para sempre
Outro tanto como um
São nada
Sequer
São

Não tem como não relembrar
Depois de lembrado é dificilmente esquecido

Se é áspera a partida de uma boa memória
A grande cartada é não lacrimejar
Já que não irá embora
Não esqueça de lembrar

Pois para parar basta estar em movimento
E a parada é pesada como paixão

Crislambrecht