Coleção pessoal de maylima_

1 - 20 do total de 29 pensamentos na coleção de maylima_

Caso você se pergunte o porquê eu ainda escrevo para você, es aqui a minha resposta: porque até o momento, eu ainda não conheci ninguém que merecesse minhas palavras como você merece. É claro que ao longo desses anos eu conheci pessoas que foram importantes em minha vida, mas a diferença entre você e elas, é que, nenhuma dessas pessoas me tocou como você. Sei que posso estar sendo repetitiva e até mesmo clichê demais, porém eu ainda não vejo problema em usar as palavras para continuar a expressar tudo o que você significa. Para falar das coisas boas que passamos juntas, das coisas que aprendi com você, falar sobre você e até mesmo falar dos momentos difíceis. Afinal, se nossas aventuras não sofressem algumas turbulências jamais chegaríamos onde chegamos. Eu quero compartilhar, e quero compartilha com você, aquilo que nem sempre lhe digo diretamente. Quero compartilha os pensamentos e sentimentos que muitas vezes deixo guardado só para mim. Quando eu penso que não há mais nada a ser dito, sempre surge algo; um novo sentimento se aflora em mim, um novo pensamento sobre você invade minha mente e meu coração se encher do ser incrível que você é. E mesmo que eu não escreva mais nesse espaço que é totalmente dedicado a sua pessoa, eu sei que em meus futuros textos e citações sempre haverá um pouco de você em minhas palavras. E a única coisa que eu espero é que, onde quer que você esteja, e o que quer que esteja fazendo, quando encontrar esses escritos perdidos por aí saiba reconhecer que é de mim para você.

Para a garota apaixonada por Urano, May Lima.

⁠Quando paro para pensar em todo esse tempo que passamos juntas, em todo o caminho percorrido lado a lado até aqui, eu percebi que vagamente consigo me lembrar de como era minha vida antes de você. Sem o seu “Bom dia” às cinco da manhã ou até antes e, acredite ou não, quando ligo o celular, sempre torço para que a primeira notificação seja sua. Sem suas reclamações por eu não acordar cedo, ou porque enrolo para fazer as suas vontades, ou até mesmo por não te dar Urano. Sem as nossas madrugadas onde conversávamos sobre várias coisas aleatórias, ou melhor, sem você tagarelando sobre tudo que gosta. Sem as brincadeiras, as implicâncias, os flertes e os beijos roubados. Sem o ciúme, por não querermos nos dividir com ninguém. Sem a saudade, às vezes só por passar uma horinha sem se falar. Sem as leves discussões para saber quem ama mais (eu amo mais, é claro). Eu também não sei como é ficar sem nossas brigas. Tudo fica na paz por tanto tempo que uma de nós sempre da um jeito de fazer besteira. E quando brigávamos pelo topo dos depoimentos na época do Orkut? Nossa era de ouro. Foram incontáveis momentos incríveis com uma pessoa que me tornou alguém melhor, que muitas vezes demonstrou me conhecer melhor que eu mesma. Que sempre esteve presente, independente da situação. Que sempre me deu colo quando tudo que eu mais queria era desaparecer ou dar uns tiros em alguém. Que aguentou minhas crises, minhas manhas, minha doideira a e ainda se atreveu a ser doida comigo. Sou grata por isso, pela nossa conexão, pela nossa amizade, pelos momentos de felicidade e puro crescimento. Por você ser tão você, incrivelmente única. Gratidão. Este é o sentimento que me domina. Sou grata a você por todos os anos, dias, horas e minutos que passei ao seu lado.

Para a garota apaixonada por Urano, May Lima.

⁠As coisas vão acontecendo e não é você quem muda, é a sua vida que muda. Você apenas se adapta a essas mudanças.

May Lima.

⁠É estranho, as pessoas preferem aqueles que as rejeitam, enquanto as pessoas que se importam não recebem absolutamente nada. Você faz tudo pela pessoa; dá atenção, carinho, tira de problemas, aconselha e ainda assim é como se você fosse um nada na vida da mesma. E uma hora você cansa disso. Então a pessoa resolve se fazer de vítima e não aceita o fato de que você está indo embora. Diz que ninguém a ama, que ninguém a quer, sendo que você sempre esteve ali.

May Lima.

⁠Não existe motivo para não ser feliz. Você cria e alimenta suas próprias barreiras. Então, corte o mal pela raiz antes que ele se torne sua bagagem de mão.

May Lima.

⁠Que inocência da minha parte, achar que o que acontece com os outros nunca acontecerá comigo.

May Lima.

⁠As pessoas só tem noção daquilo que acontece com elas mesmas.

May Lima.

⁠Às vezes para não perdermos quem amamos, nós precisamos por de lado certas coisas em que acreditamos.

May Lima.

⁠As coisas andam tão ruins que até passei do fundo do poço e cheguei ao núcleo da terra.

May Lima.

⁠Uma hora você cansa. Cansa de ficar sempre pra baixo, cansa de ficar se importando com pessoas que não estão nem ai para você, cansa de ficar sempre caindo. Uma hora você cansa de ser o saco de pancadas da vida.

May Lima.

⁠Já se sentiu fora do lugar? Digo, não do modo que muitos se sentem, como se não se encaixassem em lugar algum, mas sim quando você olha para si mesmo e tenta descobrir se existe algum propósito na sua vida, sabe? Eu às vezes penso nisso. Penso se um dia eu vou fazer algo grandioso ou se estou aqui apenas para existir. Eu vejo muitas pessoas se tornando algo na vida, sendo e tendo tudo o que gostariam, e quando olho para mim, eu vejo minha vida parada. Não por falta de tentativas, mas é como se por mais que eu me esforçasse nada funcionasse. E a única coisa que eu posso fazer nesse momento é apenas existir.

May Lima.

⁠Eu não gosto de ser rotulada como isso ou aquilo. Não importa se eu gosto de um homem ou de uma mulher. Não importa se eu me visto de preto ou de branco, se eu escuto Rock ou Gospel, se eu gosto de vídeo game ou maquiagem. Não importa se eu sou rica ou pobre. Eu não quero ser colocada em uma categoria.

May Lima.

⁠Se eu fosse fazer um cálculo das coisas que dão errado na minha vida, daria erro no resultado.

May Lima.

⁠Certas coisas quando se quebram, não tem como serem consertadas.

May Lima.

⁠Quando as pessoas me conhecem melhor, elas fogem.

May Lima.

⁠Você não deveria se arrepender por te sido você mesmo. As pessoas que deveriam se arrepender por não terem sido sinceras.

May Lima.

Olha tem um buraco aqui no meu peito a onde havia um coração, e ela nem se importa em ter feito isso!

Na Trilha da Fama

⁠Apaixone-se por alguém que: não, espera… não se apaixone.

May Lima.

⁠Procura-se: bom senso na humanidade, porque está em falta.

May Lima.

⁠Eu nunca entendi o porque as pessoas mentem, enganam e traem. Assim como também não entendo qual é o sentido de ficar com duas pessoas ao mesmo tempo. Será que uma pessoa só não é o suficiente? Será mesmo que essa pessoa não pode suprir todas as necessidades da outra? Não entendo o porquê as pessoas buscam na pessoa B, aquilo que falta na pessoa A. Será que elas não entendem que a perfeição não existe, será que elas não entendem que as pessoas mais diferentes da gente, são as que mais tem chance de nos mostrar o mundo? Acredito que não. Me pergunto onde está aquele amor de antes. Aquele amor livre, sem regras e obrigações. Aquele amor que vem naturalmente e cresce naturalmente. Me pergunto se as pessoas realmente são tão idiotas a ponto de preferir uma noite com vários, do que a vida toda com uma só. Me pergunto se realmente ainda vale a pena se apaixonar. Ou se devo me fechar para sempre e assim evitar as futuras decepções…

May Lima