Coleção pessoal de eusousalvi

1 - 20 do total de 34 pensamentos na coleção de eusousalvi

⁠⁠Se não buscarmos perfeição, nunca atingiremos o máximo que a nossa imperfeição pode alcançar.

Gabriel Salvi
Tags: perfeição imperfeição

⁠Suas Estações

Laranjas ao cair do topo,
Fluídas correntes translúcidas em seu corpo,
Afastando-se do sol,
Em meio as nuvens no seu lençol,
Chuva. Vento. Muito sentimento.
Impossíveis de expressar,
Impassíveis de alterar,
Estações a se desdobrar...
Estas são as folhas a se espalhar.
Mas com um sopro,
Espero uma delas alterar,
Ir direto aos botões,
Te fazer desabrochar...
Mas também suporto o frio,
O quanto ele precise durar,
Por que sei que a primavera nunca tarda a chegar,
E nela vem o teu sorriso,
E teu calor é verão a beira-mar.

Gabriel Salvi
Tags: suas estações

Uma criança perguntou a outra: -Qual o oposto da verdade?
A outra respondeu:
-A mentira, claro.
Então a primeira criança disse:
-Nãão... O oposto da verdade é a falta da mentira.

Gabriel Salvi
Tags: crianças verdade

Suas Janelas

Espero que enxergues a artificialidade em que resides,
Que as flores que em ti brotam, também seu perfume respires!
Não vê? É plástico.
O viver? Estático.
Sua alma grita, implora!
Pelo sopro de vida que não quer deixar ir embora...
Redescubra a paixão de viver!
Ou exale o hálito da morte de dentro do ser...
Será que não se importa?
Será que o espelho não cobra?
Quem é seu reflexo, quando olha de volta?
Importa? É só a carne que vê?
Quais as palavras habitam você?
Da forma como você interpretar a vida,
A vida interpretará você.

Gabriel Salvi

Em Aquarius

Caminhante das sombras,
Traja vestes de luz.
Te deu a violência que assombras,
E agora com a paz te seduz!
Manipula suas emoções,
Brinca com seus pensamentos,
Arquiteta suas ações, induzindo reações,
Infiltrando informações,
Cavalgando traz tormentos.
Te dá toda razão,
Te apoia e te escuta,
Até aponta o caminho:
- Por aqui a estrada é mais curta!
Tão educado, não pode estar nada errado...
- Todos os caminhos vão levar ao mesmo lugar.
- Venha comigo, tenho muito a ensinar!
- Te guiei para ter a idade das trevas e com o Iluminismo te trouxe luz, agora que somos um só espírito, não preciso mais desse capuz.
Luz? Trevas, dor, morte, horror!
- Esse é o preço, sua alma é o penhor.
Eu? Prefiro morrer na guerra.
Essa paz que você assina,
É tão assassina como o primeiro sangue na terra.

Gabriel Salvi

São Narcisos

Ao contemplar seu reflexo no mundo:
Embaçado, distorcido.
Seus traços já não são imundos:
Alterados, induzidos.
O lixo que preenche o fundo:
Entulho, informativo.
O líquido que paira no cubo:
Colorido, chamativo.

E assim ele definha, pois...

As cores que tanto te chamam:
Cubos, líquidos.
Os entulhos que te informam:
Lixo, profundo.
Que induzem aquilo que alteram:
Seus traços, imundos.
Por embaçar o que distorceram:
Seu reflexo, no mundo.

Gabriel Salvi
Tags: narciso autoimagem

Habitat

A casa que eu habito,
É a habitação dos meus hábitos.
Que há muito, habilitados,
Tem a habilidade de me habitar.

Gabriel Salvi
Tags: habitat hábito

Num Movimento Estático

Você não sabe como é, né?
Ter a distância como um sapato no pé.
Ver a distância e imaginar o seu perfume, qual é?
Ler suas palavras sem ouvir seu olhar,
Buscar o seu olhar e ele não mudar...
Estático. Sempre o mesmo...
Lindo, sereno, capturado pelo tempo.
Atento, pra tudo o que já sei.
Invento, histórias já criei.
Detento, de uma escolha me tornei.
Sedento, só uma miragem contemplei.
Alento, memórias de um futuro planejei.
Tento, mas na rocha me firmarei.
Vento, me derrubar não deixarei.
Lento, mas por ti esperarei...

Gabriel Salvi
Tags: movimento estático

Vejo 4 Marcas

Quando uma vida não se toca,
Marca uma vida quando toca.
E essa vida que se toca,
Marca a vida de quem toca.

Uma vida quando toca,
Na História marca uma nota.
E quando a História a nota toca,
Marca uma vida e nem se nota.

Gabriel Salvi

De Olhos Abertos

Mar revolto, ondulações constantes,
Conversas distantes, inconstantes.
Emoções flutuantes nos instantes,
Que passam, que ficam,
Que rasgam e esticam,
Casam, confirmam...
Sou ar, são águas.
Ímpar, sem mágoas.
Sem par, sem ar,
Sem lágrimas.
Sigo o voo para o norte,
Torço que nades de volta do sul,
Pro sol, pro céu, azul...

Gabriel Salvi

Cantando na Babilônia

Esse mundo tá podre, ouve? É sobre...
Tudo o que houve, aproximou-se,
De tudo que somos. Cego, ouve.
Escute o som e há quem te louve.


E quente é pouco!
Nesse mundo oco,
Miragem sem oásis, tá me deixando louco!
Imagens nos olhares dos zumbis de grito rouco! Louco é pouco!


Tô me sentindo morto, vivendo nesse corpo, esperando pelo sopro, da vida que me deu.
O mundo não me deu, o mundo nem me quer,
Brinquei de bem-me-quer e nem quem me quer sou eu!


Olha o quanto julgo, olha o quanto eu jogo,
As palavras viram jugo, quando não suporto!
E eu não te suporto, se não me suporto.
E você nem se importa, com o que eu me importo.
Te importa o quanto importa, não quanto eu importo,
Por isso nem me importo com a droga do seu porto e nem me olha torto, esse olhar de peixe morto, quer molhar a minha mão pra que eu assine seu aborto?


Arrancar meu coração enquanto sacrifica um porco? Assaltar minha emoção como foi lá no barroco? "Pazzo"!
Sem pacto,
Ímpar que tô,
pro impacto...
A Grande Babilônia caiu!

Gabriel Salvi
Tags: poesia babilônia

Seu João, um chapéu laranja e sua bicicleta

Hoje conheci Seu João, perseverante pescador!
Munido de sua bicicleta, anzol e carretel improvisado,
Anda de um lado a outro da praia esperando seu fisgado!
Não consigo ver o seu rosto muito bem,
Aprendi o seu nome por ter sido gritado por outro alguém.
Também não enxergo o seu sorriso, apenas sua paciência.
E a cada peixe que ele pega, eu solto um riso. E ele? Mantém a decência.
Chapéu laranja, sol a pino... Carrega consigo uma esperança, que espero vê-lo sorrindo.
Não parece se importar muito com a paisagem ou já não mais a admira,
Os olhos sempre fitos no mar, não pode errar a mira!
E assim o dia passa, puxa anzol, lança anzol e vez ou outra guarda a caça.
Queria pescar com Seu João e talvez escutar a sua alma...
Mas o que ganhei hoje, foi para admirar a sua calma.
E lá vai ele com sua bicicleta novamente:
Uma caixa de isopor, um chapéu laranja e a sua pesca que me deixou contente.

Gabriel Salvi

Encontra

Em suas ondas, vejo raios de luz!
No vento da sua vida encontro um brilho de capuz...
Te vejo esconder a essência do seu ser,
Mesmo quando a chuva que em ti transborda,
Te fazem transparecer...
E você teima em desaparecer!
Insiste que não será notada!
Que a amarga solidão pode ser sua aliada!
Que a dor quando não pode ser sentida,
Não deve ser compartilhada...
Então suas águas vem ao meu encontro,
Querendo me expulsar...
Me perdoe, mas não posso ir.
Por favor, me permita chegar.
Não quero te ver partir...
Me encontra.

Gabriel Salvi

A Dama de Vermelho

Como se estivesse embebida em chamas,
Ela se aproxima de mim...
Seus olhos em brasa ardente me encaram, me encurralam, meu sangue ferve!
Suas palavras me seduzem, me enchem de mim!
Então vislumbro o meu futuro nas sombras que a seguem...
O vazio. Escuridão total.
Tais trevas, densas trevas que inalo ao respirar, se tornam parte de mim...
Perco o controle. Tarde demais...
Ela não está mais aqui, mas suas chamas me cercam.
Agora tão negras quanto o crepúsculo.
Ouço o crepitar das brasas, dos corpos, dos mortos, dos olhos... Tão tortos!
É então que o sangue esfria e as lágrimas caem!
Que andor me grita e a emoção me trai!
E então vejo seus olhos, embebidos em chamas....
Suas vestes em brasa ardente e sua voz que me chama...

Gabriel Salvi

A Dama nas Trevas

Amo o acender das luzes quando passo.
Dos olhares, dos mimos e palavras doces.
Lhes prometo amor em troca dos seus sonhos, das suas pequenas e ínfimas economias, dos seus amigos, dos seus objetivos...
Mas assim que os tenho nas mãos, despedaço!
Destruo cada migalha de confiança que já me foi entregue. Destruo seus sorrisos, suas forças e dou risada das suas fraquezas...
Não me importo se há algo importante para eles, tem de ser importante para mim!
Quero que me amem, que me adorem, enquanto destruo por dentro cada um deles!
A mãe? Não faz mais que a obrigação.
O pai? Tenho na palma da minha mão!
Os irmãos? Não tem a experiência necessária para me desarmar.
A irmã? É só alguém que precisa me invejar!
Em qualquer outro lugar, essa seria a história de uma deusa!
Mas na realidade,é só mais um demônio.

Gabriel Salvi

Para Ouvidos Atentos

Pegue seu medo e coloque no bolso,
Ou ande com medo sem ele no bolso,
Ou ande sem medo e perca seu esforço...
Ou imponha o medo ao redor do pescoço!

Pegue sua vida e coloque na rede,
Então deite na rede pra curtir a vida,
Depois use a rede pra pescar a vida,
E não esqueça que A Rede quem te deu a isca!

Pegue seu tempo e venda a alguém,
Depois se arrependa do tempo que tem.
Então compre o tempo da mão de outro alguém,
Para usar no tempo que você não tem.

Pegue sua desculpa e enrole na verdade,
Depois sufoque a verdade por causa da culpa,
Então peça desculpa por não ter visto a verdade,
E viva na culpa por ter sempre uma desculpa.

Gabriel Salvi

Toca a Sexta Sinfonia

Estão hackeando sua mente sem que você perceba,
Sabem como vai agir antes mesmo que aconteça,
Multiplicando a divisão dentro da sua cabeça,
Evoluindo a extinção do que se sente, antes que conceba,
Viciados em prazer sempre a ponto de explodir,
A pressão do vácuo é grande, mas o importante é se divertir...
Você acha que estou brincando? Que nada disso é verdade?
Te pergunto então, onde está o cheiro da rosa nessa maldita cidade?
O homem se fez um deus com seu toque de midas,
Tudo o que coloca o dedo morre: ouro a partir de vidas!
Olhe ao seu redor! Olhe quantas árvores de concreto!
Conhecemos uma árvore pelos seus frutos e o fruto dessa é o deserto...
Não sente esse calor? Não é calor humano...
Não sente esse odor? É a aridez que está chegando...
Não sente esse sabor? É a vida se esvaziando...
Não ouve essa canção? É a morte se apresentando...

Gabriel Salvi

Eu queria ser rico

Queria ser rico para poder saborear, não comer.
Para poder contemplar e não só ver...
Para ter tempo de escutar e não só ouvir.
Para saber cuidar, não só curtir...
Queria ser rico para sentir a ternura do calor.
Para aproveitar um banho frio e sentir seu frescor...
Para arrancar uma flor e sentir seu perfume.
Para ter coragem e dizer: Não fume...
Queria ser rico para poder respirar fundo!
Para ter amor suficiente para mudar um mundo...
Para olhar as estrelas numa noite escura.
Para ensinar uma alma o caminho da cura...
Queria ser rico para ter vida e não informações.
Para ter experiências e não opiniões...
Ahh! Como eu queria ser rico!

Gabriel Salvi

Ainda há tempo

Quanto tempo tem o tempo?
Você já se perguntou?
E se ele tiver todo o tempo, em que tempo estou?
A cada letra o passado se forma,
E o momento a seguir é um presente, sem forma...
Então vai! Se forma!
Já formei! E nem precisei de palavras para que percebesse, que por ali... eu só... Passei! Fui bem! Boas notas e o emprego dos sonhos! Do outro... O meu? Perdi...
Tava ocupado, tinha prova.
Outra vez atrasado? Anda logo pra sua cova! Sim senhor!
Hoje você fica de guarda, porque na quarta... Série, eu lembro que não queria estar aqui, queria ser fotógrafo! Mas meu pai, Coronel... Disse que o filho dele só ia tirar foto se...
O pai dele o tivesse ensinado a amar. Não só a falar, escrever e estudar...
Mas quem sabe aprender que um ciclo só pode ser quebrado, do presente pra frente. E que não adianta culpar o passado, por não amar aqueles que estão presentes.

Tic, tac...

Gabriel Salvi

Pneuma

Você não sabe onde andei,
Mas sei que me sente perto de ti,
Me vê como eu sou,
Sou bem pra ti,
Me da um tempo,
Me da seu tempo,
É só um pouco,
É só o vento,
Te vi chegar, te vi sair,
Tv ligar, você sumir,
O vento chama,
Por dentro chama,
Por dentro inflama,
Te ver sorrir,
Sua alma clama,
Sozinha engana,
Só quero um pouco,
Me espera um pouco,
Só mais um pouco,
Estou aqui...

Gabriel Salvi