Coleção pessoal de claudiaperotti

41 - 60 do total de 148 pensamentos na coleção de claudiaperotti

Às vezes sinto-me do avesso como se o mundo pudesse olhar as minhas entranhas. E nesse surto visceral momentâneo fico insegura porque muitas vezes a face resplandece sorriso, mas por dentro as lágrimas correm feito um rio negro descontrolado. Não gosto que percebam as minhas emoções secretas. Elas são tuas, meu amor, pois só tu sabes me despir de uma forma única!

Claudia Perotti
1 compartilhamento

Aspiro, abocanho, devoro
os sonhos que me chegam
e numa embriaguez acendida por mim,
entrego-me entorpecida aos enganos
.
.
.

Claudia Perotti

Em meio às trevas quando
uma estrela brilha é sinal de esperança ...

Claudia Perotti
1 compartilhamento
Tags: trevas esperança

Cerco-me de silêncios e distâncias
ainda não estou preparada para encarar os teus olhos
.
.
.

Claudia Perotti
1 compartilhamento
Tags: silêncios distâncias

Sinto-me vazia
Zerada de qualquer coisa
Sem nada
Silenciosa
Despida
.
.
.

Claudia Perotti
1 compartilhamento

Nos dias, a primavera
Nas noites, o verão
Nos olhos, os desejos
Na pele, a cobiça!

Claudia Perotti
1 compartilhamento
Tags: primavera verão

Cada um com sua tristeza...

As lágrimas romperam os diques dos sentimentos estranhos...
Uma avalanche de mar precipitou-se dos olhos e afogou-me em choro.

Isso é sequela de muitos e muitos sapos tragados e guardados no fundo de mim...
E quando cai a última gota nesse poço fundo, tudo vira tormenta, as vagas se tornam imensas e é dificílimo represar o que antes era só calmaria...

Claudia Perotti
1 compartilhamento
Tags: tristeza calmaria

Apesar dos percalços e da fenda que se abriu,
momentaneamente, por dentro de mim,
o coração está repleto de paz,
elevado em amor,
clarificado de estrelas
longe das trevas
.
.
.

Claudia Perotti
1 compartilhamento

Ando numa sucessão viciosa de acontecimentos, no momento, eu sei que há inúmeras saídas, mas ainda não sei qual será a melhor escolha. Por isso conto com a minha Fé, pois só o Pai pode mostrar-me à direção correta que devo comboiar os passos.

Claudia Perotti
1 compartilhamento
Tags: acontecimentos saídas

Tu consegues arrebatar
expressões de amor-fortuna
e faz-me brilhar estrela!

Claudia Perotti
1 compartilhamento

Amar-te me tornou melhor, transformou-me numa pessoa mais branda e feliz.
Devolveu-me o sorriso no rosto, a vontade de ser alegre e a fé.
Por mais que os dias sejam difíceis, quando fecho os olhos e sinto que do outro lado do universo tem alguém que se importa e me quer tão bem, tudo passa, tudo fica pelo caminho como folhas caídas. E nenhuma dor é maior do amor que sinto por ti!

Os obstáculos são imensos, mas não deixo de sentir nem por um segundo esse amor tão sublime. Não deixo de confiar que um dia, mesmo que ainda longe, estaremos de mãos dadas trilhando e vivenciando na plenitude a nossa história. Por isso, amor da minha vida, não me deixe cometer o desatino de ir embora e estragar tudo. Segure-me perto de ti!

Claudia Perotti
1 compartilhamento

Alguma coisa transformou o meu Universo ...
Estou amando ...

Claudia Perotti
1 compartilhamento

Ah!
Eu queria
que pudesses chegar com o vento
só para me abraçar
.
.
.

Claudia Perotti
1 compartilhamento

Andei quilômetros entre as sombras.
E nessa paisagem dantesca,
perdi-me num universo sem cor.

O negro espreitava-me
e a cada curva perseguia o meu sentir,
aniquilando-o .

Entreguei-me a sensação de ardor
Prostrei-me vencida
e descorada.

Ah!
Sorte minha!
Nenhum inferno dura para sempre.

Os ventos sopraram.
As nuvens se foram.
As cores voltaram.

A inspiração
emergiu em mim
e brilhou.

Abri as asas
e voei sobre o mar
rumo ao horizonte ...

Claudia Perotti
1 compartilhamento
Tags: dantesca transformação

Minha ânsia cresce.
Tem razão de ser.

Um chamado...
Uma vontade...
E meu universo é tocado.

Sonho e perco-me...
Atiro-me ao mar...

Deixo-me levar
por uma maresia de emoções
Sem resistência.

Claudia Perotti
1 compartilhamento

Levantam ondas de desassossego.
Remexe um mar de presságios...

Dentro do frio oceano,
como em uma tela,
sinto as cores que chegam.

Enrolo-me nelas,
mas não em qualquer uma,
só nas tuas.

Inspiro-me em ti...
Entrego-me a ti...

IV


Treme tudo em mim
o corpo, a pele...

É tanto desejo,
que tudo se mistura
em um só querer.

Ah! Louco devaneio
devolve-me a razão

Não posso querer esse tanto.
Silencia o meu pranto
e faz-me acordar!

Claudia Perotti
1 compartilhamento
Tags: ondas desassossego

Com os olhos marejados de estrelas perguntou: “Será que o nosso amor é verdadeiro? Coisa de alma? Será que é daqueles que duram a eternidade?”. E o silêncio se fez. Não tínhamos nenhuma resposta. Mergulhamos nos pensamentos de mãos entrelaçadas.

Claudia Perotti
1 compartilhamento

Trago no coração a estremeção dos ecos oceânicos,
gáveas que sustentam as alvas enxárcias do sentir,
sonhos serpenteados por vagas dos anseios meus,
noites libertas, misteriosas e fundas,
um silêncio que uiva os ventos,
o sangue da minh’alma,
a grandeza de Netuno,
águas fustigantes,
um mar vasto,
os longes,
um porto,
só um,
você
.
.
.

Claudia Perotti
1 compartilhamento

Sonhos, cortinados de estrelas,
Viajam milhas em busca de ti.

Esqueço o olhar no horizonte...

Seduzida por um soslaio de sombra,
Minh’alma enche-se de ânsia.

Naufrago em lágrimas...

Mergulhada nesse sentir
atravesso as noites em êxtase

Soterro-me nas emoções...

Penso, longemente,
nos teus olhos escuros.

Ah! Teus olhos...

Vejo em meu coração
As velas que me unem a ti

Tudo de repente faz sentido...
Tudo grita em mim...

Claudia Perotti
1 compartilhamento

A vida passa em desejos sonhados...
Colhemos sensações sem nunca se contentar. Submetemo-nos ao hoje na construção de um tempo futuro. E trabalhamos, trabalhamos, na correria, na cegueira momentânea. São muitos sonhos, mas raras realizações...

E de repente quando menos se espera a negra noite surge do nada, levanta sua bruma silenciosa e sem aviso nos cortina de sombras tão rapidamente que não temos tempo de nos despedir, nem de vivenciar tudo aquilo que perdemos...

E assim todos nós vamos embora no meio de uma noite sem estrelas...
Vamos insatisfeitos porque achamos que ainda tínhamos tanto para viver, tanto para fazer, tanto para compartilhar ...

O que adianta sermos feitos de sorrisos e simpatia se a maior parte do nosso tempo ficamos cerrados em nosso mundo interior? O que adianta nos apinhar de planos e alegria se empurramos a efetivação dos sonhos para um futuro estranho que não nos presenteia com certezas? Que adianta estar com a conta bancária equilibrada se não aproveitamos o esforço do nosso trabalho com inteligência? Vale se dedicar somente a uma parte da existência enquanto as pessoas clamam por nossa presença? Vale a ausência e perder o olhar e os detalhes dos filhos que crescem rapidamente? Vale fazer qualquer coisa para não pensar nos desejos e sonhos que ainda não podemos realizar? Vale mesmo se esconder debaixo de um véu de enganos se o coração, em seu íntimo, conhece a nossa verdade e é sabedor de nossas mais absurdas desculpas para não agir ou tomar decisões? Será que a vida é assim tão complicada? Ou será que produzimos essas complicações através de nossas próprias escolhas e atitudes? Não basta sentir a extensão dos sofrimentos ou será preciso construir um abismo ainda maior entre aquilo que acreditamos e queremos e nós?

São simples questionamentos que já deveríamos estar fazendo e que nos trazem de volta à razão, e por um motivo ou outro, vamos deixando pra lá quando tudo urge ...

O que verdadeiramente queremos? Onde aspiramos estar? O que nos move? O que nos inspira? O que nos tira do conformismo e da aceitação de que não temos outra escolha? O que nos amplia a visão e nos faz vislumbrar outros sítios? O que derrocará todas as nossas certezas absolutas e nos fará enxergar um universo de possibilidades?

Somente após todas as respostas estarem tatuadas em nossa alma e coração, restará apenas uma coisa a fazer: DAR O PRIMEIRO PASSO.

Claudia Perotti
1 compartilhamento
Tags: passo transformação