Coleção pessoal de AlineAbdalah

1 - 20 do total de 116 pensamentos na coleção de AlineAbdalah

⁠Enfim, agosto! Mês que renova a fé. Que dá luz à imaginação. Aquece o coração. E deixa para trás qualquer indício de infelicidade. É recomeço, prosperidade e a certeza de que tudo tem um bom propósito! 

Aline M. Abdalah

A dinâmica da vida: um dia você acolhe, no outro você é acolhido(a)! O essencial é que diante de todas as dificuldades que surgem em cada etapa, com e por amor a gente vai sobrevivendo! ❤

Aline M. Abdalah

É melhor contar os sorrisos que vivemos
Do que os anos que passaram!

Aline M. Abdalah

Tenho muitos espaços dentro de mim,
todos muito bem utilizados e organizados.
Não perco mais o meu tempo guardando
o que não me serve mais e
nem mesmo servirá em tempo algum.

Aline M. Abdalah

PORQUE O CARNAVAL AINDA É UMA BOA ÉPOCA PARA SER FELIZ

Nascer carioca é nascer com a vontade de curtir carnaval incutida na alma. Não é vontade que dá depois que te influenciam. E muito pelo contrário, no início da vida as pessoas te podam, te limitam e te fazem acreditar que carnaval é tudo aquilo que você pode acompanhar pela televisão. Não é.
Nos meus primeiros anos, lembro de “curtir”o carnaval no interior do Rio de Janeiro, onde meus avós paternos moram. Minha mãe, toda zelosa que é, colocava em mim uma fantasia diferente em cada dia de “folia”, e me enfeitava toda, pra quê? Admirem-se! Para enfeitar a sala de estar! Porque dali, meu amor, eu praticamente nem saía. Era um tédio, assumo.
Só concordo que foi uma experiência proveitosa no sentido de conhecer o carnaval do ponto de vista da Sapucaí, tipo ativista de sofá. Aqueles carros alegóricos esplendorosos, luxuosíssimos; toda a purpurina do mundo presente num mesmo evento, plumas e paetês para esbanjar, e musas com corpos que toda brasileira merecia ter, mas nem sempre tem (inclusive eu). Eu assistia pela televisão, e também já assisti pessoalmente.
Posso dizer que carnaval não se resume em assistir, mas em participar e sentir. Não adianta o carnaval estar passando, e você não passar por ele. Aí se tornaria época comum, cheia de afazeres inadiáveis e preocupações estarrecedoras. É depois do carnaval que o ano realmente começa. Então use esses dias para recarregar as forças e energia boa que o resto do ano tende a sugar.
É época de acordar e ir levando o dia sem ter hora para dormir de novo. É nem dormir, mas cochilar só enquanto o celular está carregando. É não perder tempo escovando o cabelo, porque você vai pingar de suor embaixo do sol. É esquecer de almoçar e descobrir que só tomar um milk-shake na rua não te tira a fome. É aprender os seus limites como um todo: de álcool, de andar a pé, de segurar o xixi, de fazer amizade na fila do banheiro químico, de sentar na areia porque não consegue mais ficar em pé, de ser feliz em um metrô lotado voltando pra casa depois de um dia feliz e mega cansativo. É anotar um contato na agenda e depois não saber de quem era. É depois ligar pro número pensando que vai desencalhar, e descobrir que é só o telefone da pizzaria que você queria saber se entregava no meio do bloco. É aprender que colegas distantes podem ser amigos de carnavais e se divertirem muito juntos. É ter limites de conduta, mas não ter limites para ser feliz. Sim, isso é plenamente possível! Lembrando que tudo, absolutamente TUDO, consegue ser romântico dependendo do ponto de vista.

Aline M. Abdalah
1 compartilhamento

Pessoas não devem ser descartáveis, devem ser interessantes. Cuide bem de quem só te quer bem.

Em matéria de amor correspondido, meus amigos, não existem tolices nem devaneios. Não se intimidem, continuem! Continuem provando a todo segundo, das maneiras mais desvairadas, que dentro das veias correm sentimentos. E se aprofundam pensamentos, sonhos, manias, ousadias, que para serem concluídos precisam ser vividos a dois.
Ame, ame muito mesmo, mas não a ponto de enlouquecer e perder a razão. O amor também é feito de razão, e precisa de pé no chão. O juízo que não deixa chegarmos atrasados no trabalho todo dia porque foi difícil largar o outro sozinho na cama; o juízo que não nos permite arrancar a roupa do outro no meio da rua depois de longas horas de saudade. Ahhh, o ranzinza do juízo, velhinho danado e cheio de razão! Queria eu não saber que ele existe e deve ser usado! Ser ousado é tão mais convidativo que ser conservador quando falamos de amor.
Fique com alguém que não tenha dúvidas, fricotes, nem medo de se envolver, tão pouco dívidas afetivas com outro alguém, muito menos feridas abertas que você não será capaz de curar nem com extremo afinco e dedicação. Se o passado ainda o prende, o caminho será tortuoso demais para quem preza um futuro sereno e pleno.
Fique até mesmo com alguém que tenha um passado cheio de erros, mas sem nenhum fantasma. Que seja bem resolvido a ponto de te assumir! O amor é uma questão de atitude. Não adianta dizer que ama e não fazer nada de útil e intenso para construir uma relação duradoura e insubstituível.
Pessoas não devem ser descartáveis, devem ser interessantes e se fazerem presentes pra vida toda. Não sejamos só momentos passageiros na história um do outro, isso é fácil demais! Ser novidade é fácil demais. Difícil é ser interessante todos os dias por 50 anos, já pensou nisso?! Ser legal hoje é fácil demais, mas e amanhã? E quando as contas chegarem? E quando estiver doente, exausto e sem paciência? Só o amor constrói e une! A pessoa tem que querer fazer dar certo e resolver que não provocará traumas, que definitivamente não está ali para acender torturas emocionais nem para deixar sequelas irremediáveis. Cessemos as dores, o mundo já está cheio delas!
Nós nos apaixonamos perdidamente pela forma como nos tratam. E também nos desapaixonamos pelo mesmo motivo, com a mesma intensidade. Gosto à beça desse paradoxo. Cuide bem de quem só te quer bem! E deixe os outros, que por ventura aparecerem descompromissados, de lado.

Aline M. Abdalah
1 compartilhamento

Com os pais aprendemos o quanto o mundo cobra sério da gente. Com os avós enxergamos o mundo da forma mais doce que ele pode ser. Que saudade daqueles que me mimavam sem limites e me faziam transbordar de sorrisos. Não tem como pensar na minha infância sem lembrar do quanto foi bom ser criança ao lado deles! Eles se foram há tantos anos, mas o amor ainda cresce.

Aline M. Abdalah

Seja flor,
Já tem gente demais causando dor.

Aline M. Abdalah

Desejo que o ano novo traga muita sorte

Aline M. Abdalah
1 compartilhamento

Na vida real não se pode voltar atrás como se nada tivesse acontecido. É por isso que devemos saber dosar nossas atitudes, e empregá-las em situações que queremos que sejam duráveis. Fazer com que cada momento seja inesquecível, pelo simples fato dele não se repetir jamais da mesma forma. Cada momento é único e exige dedicação para que além de único, seja especial.
A sua felicidade depende de alguém ou de algo para acontecer? Depende só de você e da sua força de vontade! Não delegue esta responsabilidade.
Se você mesmo não se enfrenta, nem seus medos nem seus desejos saem do lugar. Seus medos permanecem ali, incomodando; e seus desejos ficam estagnados, sem a menor possibilidade de realização.

Aline M. Abdalah

Por tanto te querer,
tive que me amar mais.

Aline M. Abdalah

Vigie. Ore. Acostume-se!
O acaso traz erros que o DEUStino afasta.

Aline M. Abdalah

Eu que não queria te fazer mal,
te roubei pra mim.

Aline M. Abdalah

Esvaziar-se dos sonhos não pode ser uma tarefa de desistência, mas de cumprimento. Esvazie-se daquilo que você já galgou para arremessar-se em distâncias cada vez maiores. Quando uma fase está completa, as metas mudam, e a maneira de agir deve acompanhar essa mudança. Comportamentos semelhantes, levam a resultados já esperados. Se quer novidade, comece dentro de si a inovação.

Aline M. Abdalah

Conclusão de Fim de Ano:

A gente precisa é largar de deixar tudo pra 'depois'. Porque 'depois' já passou da hora, aí tanto faz... E quando 'tanto faz' - na verdade - nem faz mais tanto sentido assim...

Aline M. Abdalah

A gente não precisa deixar o amor envelhecer.
Amor precisa ter sempre o fogo aceso, o brilhos nos olhos.
Senão não é amor, era mera especulação.

Aline M. Abdalah

Aí o cara anda contigo pra cima e pra baixo - literalmente falando - e não quer saber de outra vida que seja longe da sua, mas na frente dos amiguinhos quer dar uma de garanhão e se fazer de esperto. Sai pra lá, despacho! Esperto é quem dá valor ao que se tem, ao que faz sorrir! Menina, olhe adiante, olhe mais longe! Descarrega! Desapega! Se ele não tratar de logo tomar jeito e vergonha na cara, trate você de fazer isso no lugar dele. Cuide-se! Tonifique-se, realce-se! Só aceita bagunça quem se contenta com pouco, quase nada. Ou ele te quer pra valer ou você se faz valer: Sai fora, gata!

Aline M. Abdalah

Nunca mostre tua poesia a um insensível,
assim como nunca desperdice teu amor com um idiota.

Aline M. Abdalah

Às vezes o mundo tem que girar pra gente saber onde quer ficar...

Aline M. Abdalah

Algumas coisas acontecem não para termos certeza,
mas para levarmos em consideração a dúvida...

Aline M. Abdalah