Claudio R Garcia

Cerca de 16025 frases e pensamentos: Claudio R Garcia

A aceitação de processos psíquicos inconscientes, o reconhecimento da doutrina da resistência e do recalcamento e a consideração da sexualidade e do complexo de Édipo são os conteúdos principais da psicanálise e os fundamentos de sua teoria, e quem não estiver em condições de subscrever todos eles não deve figurar entre os psicanalistas.

Sigmund Freud

É tanta coisa boa acontecendo, tanta gente boa se aproximando que tá na hora de acordar. Enxergar. Receber.

Tati Bernardi
29 compartilhamentos

O fim específico da Graça
“A Graça nos é dada com o fim específico de capacitar-nos a descobrir e realizar nosso si-mesmo mais profundo e mais verdadeiro. Enquanto não descobrirmos este si-mesmo profundo, que está escondido com Cristo em Deus, nunca nos conheceremos realmente como pessoas.”

Thomas Merton
33 compartilhamentos

O VELHO TEMA DO EU E DO OUTRO

Veja se dá para entender: a gente, para a gente mesmo, é a gente. Raramente consegue ser o outro. A gente, para o outro, não é a gente, é o outro. Deve estar confuso. Tento de novo. Cada um de nós vive uma ambiguidade fundamental: ser a gente e ao mesmo tempo, ser o outro. Pra gente, a gente é a gente. Para o outro, a gente é o outro.

Temos, portanto, dois estados: ser o eu de cada um de nós e ser o outro. Na vida de relação, pois temos que saber ser o ‘eu individual’ e ao mesmo tempo, aceitar funcionar em estado de alteridade (outro vem de ‘alter’), ou seja, de ‘outro’.

O outro, raramente nos considera como a gente (como pessoa singular, peculiar, própria, única, desigual). Em geral, ele nos considera como o ‘outro’. Daí surgem os conflitos. Não apenas o outro em geral não nos considera como ‘a gente’. Também a gente não sabe aceitar, ou raramente aceita, ser tratado como ‘outro’. A gente quer ser tratado como a gente sabe que é, e não como o outro nos considera.

A gente sempre tem esperança que o outro descubra o que a gente é. Mas isso é muito difícil, porque o outro nos vê como ‘outro’ ou como qualquer projeção dele, jamais nos vê como a gente se vê ou quer ser visto ou gostaria de ser visto.

Uma relação de duas pessoas dá-se portanto, em quatro etapas: i) para Joaquim, Maria é o outro; ii) para Joaquim, Joaquim é Joaquim; iii) para Maria, Joaquim é o outro; iv) para Maria, Maria é Maria.

Mas Maria quer que Joaquim não a veja como ‘o outro’ e sim como Maria. E Joaquim não quer ser visto como ‘o outro’, ele quer ser visto como Joaquim. Mas nem Maria o vê como Joaquim (e sim como ‘o outro’), nem Joaquim a vê como Maria (e sim como ‘o outro’ na pessoa dela).

É essa a vontade de que nos vejam como individualidade que somos, o que nos leva a exigir talvez demais daqueles que se relacionam conosco. Eles talvez não estejam preparados (raramente estão) para nos ver como ‘eus’, como unidades próprias, como somos ou como queremos ser.

Exigir dos demais que nos vejam em nossa individualidade é um fato de pouca sabedoria. Raramente eles o conseguem, porque se somos ‘eu’ para nós mesmos, somos outro para eles. Em estado de ‘eudade’ (de eu), somos uma pessoa. Em estado de alteridade, somos outra pessoa.

Conseguir, sem exigir ou cobrar, porém, que o outro não nos veja como ‘o outro’ que somos para ele, mas como o ‘eu’ que somos para a gente, é ato de sabedoria. Significa saber ser nítido, saber colocar-se como pessoa e como individualidade, saber ocupar o próprio espaço sem qualquer invasão do espaço dos demais ou sem qualquer limitação do que eles são e nos agregamos, por inveja ou por admiração (coisas muito parecidas).

Para tal, é mister que saibamos ver o outro não apenas como o ‘outro’, mas como o ‘eu dele’ para ele. Mais claro: significa ver o outro como ele é, na condição de ‘eu’ ou seja, de indivíduo próprio, peculiar, semelhante sim, mas desigual e não na condição de ‘outro’, que é como ele chega até nós.

É no centro dessa relação que está a essência do problema da comunicação e da comunhão (que vem a ser a mesma coisa).

Eu devo ser ‘eu’ para mim e para o outro. O outro deve ser o ‘eu-dele’ para mim. Eu devo aceitar ser ‘o outro’ para o outro. Mas devo desejar e conseguir ser ‘eu’ para ele. Eu, em estado de ‘eu’, devo aceitá-lo como outro. Eu, em estado de ‘outro’, devo aceitá-lo como o eu dele. Eu e ele somos ao mesmo tempo ‘eu’. Eu e ele somos ao mesmo tempo ‘ele’. Ele é ‘eu’ mas também é ele. Por isso somos, ao mesmo tempo, semelhantes e diferentes. Por isso somos irmãos. Por isso a humanidade é uma só. Por isso a igualdade humana é uma verdade, na diferença individual.

E, para terminar, um outro alcance, paralelo ao principal, mas verdadeiro nas relações humanas: o outro nunca sabe direito o que ele é e representa para a gente. E a vida nos vai ensinando a ser cada vez mais sozinhos, pelo acúmulo de não correspondência daqueles que sempre nos significam algo, mas nunca o souberam ou perceberam na exata medida. Ou então, preocupados em excesso com os próprios problemas nunca atenderam ao potencial de afeto que por eles ou para eles havia em nós e foi desgastando em uso ou dispersão, já que não o souberam receber.

Às vezes esse ‘outro’ é mesmo o outro. Aí é a gente que fica com o próprio gesto de amor solto no ar à espera de aceitação, entendimento e correspondência. Em ambos os casos, dói. Mas isso já é outra crônica.

Artur da Távola
98 compartilhamentos

Sonnet XVIII

Shall I compare thee to a summer's day?
Thou art more lovely and more temperate;
Rough winds do shake the darling buds of May,
And summer's lease hath all too short a date;
Sometime too hot the eye of heaven shines,
And often is his gold complexion dimm'd;
And every fair from fair sometime declines,
By chance or nature's changing course untrimm'd;
But thy eternal summer shall not fade,
Nor lose possession of that fair thou ow'st;
Nor shall Death brag thou wander'st in his shade,
When in eternal lines to time thou grow'st:
So long as men can breathe or eyes can see,
So long lives this, and this gives life to thee.

Soneto XVIII

Como hei de comparar-te a um dia de verão?
És muito mais amável e mais amena:
Os ventos sopram os doces botões de maio,
E o verão finda antes que possamos começá-lo:
Por vezes, o sol lança seus cálidos raios,
Ou esconde o rosto dourado sob a névoa;
E tudo que é belo um dia acaba,
Seja pelo acaso ou por sua natureza;
Mas teu eterno verão jamais se extingue,
Nem perde o frescor que só tu possuis;
Nem a Morte virá arrastar-te sob a sombra,
Quando os versos te elevarem à eternidade:
Enquanto a humanidade puder respirar e ver,
Viverá meu canto, e ele te fará viver.

William Shakespeare
2 compartilhamentos

Não adoro nem venero, mas gosto na medida sadia e humana em que uma pessoa pode gostar de outra. O resto é detalhe.

Caio Fernando Abreu

Descobri que minha obsessão por cada coisa em seu lugar, cada assunto em seu tempo, cada palavra em seu estilo, não era o prêmio merecido de uma mente em ordem, mas, pelo contrário, todo um sistema de simulação inventado por mim para ocultar a desordem de minha natureza. Descobri que não sou disciplinado por virtude, e sim como reação contra a minha negligência; que pareço generoso para encobrir minha mesquinhez, que me faço passar por prudente quando na verdade sou desconfiado e sempre penso o pior, que sou conciliador para não sucumbir às minhas cóleras reprimidas, que só sou pontual para que ninguém saiba como pouco me importa o tempo alheio. Descobri, enfim, que o amor não é um estado da alma e sim um signo do Zodíaco.

Gabriel García Márquez
512 compartilhamentos

Tomei consciência de que a força invencível que impulsionou o mundo não são os amores felizes mas os contrariados.

Gabriel García Márquez
579 compartilhamentos

Eu aprendi:
•Que sempre que pensar no que me faz sofrer, mais sofrimentos eu terei.
•Que todas as vezes que eu tentar esquecer alguém, eu me lembrarei mais ainda dela.
•Que algumas pessoas irão te machucar, mas que mesmo assim é preciso continuar caminhando.
•Que não importa o que você faça para mudar algumas coisas, existem pessoas que não se importam e que jamais te ajudarão nessa mudança.
•Que existem pessoas que nos vê como elas querem e não com nós realmente somos.
•Que aceitar fatos, sentimentos, palavras e atitudes que não podem ser mudadas é uma proeza.
•Que deixar alguém te usar é o mesmo que impedir o seu próprio progresso nesta vida.
•Que lutar contra um sentimento idealizado pelo coração é besteira, por que o coração humano é absurdamente insano quando se trata de sentimentos.
•Que esperar que a pessoa que você ama te dê uma chance de aproximação é o mesmo que esperar o sol surgir em meio há uma tempestade.
•Que acreditar numa relação sem futuro é o mesmo que acreditar numa recompensa sem nenhum feito realizado.
•Que sonhar por algo pode exigir um esforço muito maior para realizá-lo, basta somente acreditar e lutar.
•Que todas as verdades já ditas podem se tornar um mentira amanhã se você não souber usá-las da forma correta.
•Que ninguém pode modificar um sentimento da noite para o dia, mas pode transformá-lo em algo construtivo para a sua própria jornada.
•Que as pedras que se encontram em nosso caminho tem a função de nos fazer tropeçar quando nos sentimos fortes demais, para nos mostrar que às vezes é preciso cair, e que elas também tem a função de serem ultrapassadas por nós quando já tivermos caído e assim compreendido como seguir adiante com elas.
•Que a maior vitória não é alcançar o que se almeja, mas poder perceber que a vitória foi uma conseqüência de nossos esforços e paciência.
•Que ninguém no mundo vai saber compreender seu coração e que nem por isso você vai acusar as pessoas de insensíveis, pois os sentimentos do coração não são pra ser compreendido e sim vivido.
•Que toda a beleza no mundo jamais se comparará aquilo que você pode tornar cada vez mais belo com os gestos de suas próprias mãos.
•Que um silêncio de um olhar nem sempre significa palavras belas não ditas, mas sentimentos reprimidos e incapazes de serem compreendidos.

Deborah Garcia
159 compartilhamentos

Compreensão da vida:


Um dia você descobre que tudo que você acha ou achava que era importante, na verdade, nunca foi.
Um dia você percebe que por mais inteligência que você possua, não serve de nada para algumas situações e que você ainda não sabe nada, foi uma mera ilusão da vida para te ensinar a caminhar.
Um dia você aprende que tudo na vida acontece por vontade de Deus e que você nunca vai poder fazer nada para modificar essa vontade.
Um dia você acorda e não vê mais o sol, o céu, as nuvens da mesma maneira, mas com um brilho mais intenso.
Um dia você descobre que, não importa quanto tempo ou quilômetros você tenha percorrido, não é o suficiente.
Um dia você percebe que aquela pessoa que achava que menos se importava com você foi a que mais te ajudou a levantar nos momentos de queda.
Um dia você presencia aquela pessoa que dizia ser sue amigo, te virar as costas, então você compreende que você não significava nada e talvez nunca signifique.
Um dia os seus olhos, os seus ouvidos e a sua boca passam a compreender de forma significativa a verdade sobre a vida.
Um dia você pode dormir planejando grandes projetos e acordar sem realizá-los.
Um dia você aprende que não se pode pular os obstáculos que a vida coloca em seu caminho, mas descobre que pode superá-los.
Um dia a lágrima mais inesperada surge e a lágrima mais esperada não.
Um dia você percebe que ninguém é igual a ninguém e que você não possui o poder de mudar as pessoas.
Um dia seu olhar pode se deparar com alguém que você jamais esperava e esse alguém pode ser seu destino.
Um dia você passa a encarar as derrotas com a cabeça erguida e os olhos adiante, compreendendo que é daí que surgem as forças para continuar seguindo em frente.
Um dia você descobre que sempre foi capaz de fazer certas coisas, bastava apenas vontade e ousadia.
Um dia as palavras que te afetavam no passado não representam nada no presente e não representará nada no futuro.
Um dia aquilo que você deixou passar despercebido ou por falta de determinação, pode voltar de novo para você. Basta você querer.
Um dia a luz que você achava importante e fundamental na sua existência se apaga, e então você descobre que não era a luz que te guiava, mas as escolhas que você fazia.
Um dia a vida termina....E você percebe que ainda havia mais a se fazer no mundo....

Deborah Garcia
584 compartilhamentos

Fé: Pensamento que algo superior possa me ajudar
Ateísmo: Pensamento em que eu sou o algo superior que pode me ajudar.

Garcia Junior
66 compartilhamentos

Não existe Thor, nem Hulk, Capitão América ou o incrível Homem de Ferro. Não tem Percy Jackson, Hancock ou as Tartarugas Ninjas. Não existem os heróis que salvarão o mundo do caos. Ninguém aparecerá se você estiver caindo de um prédio. Nada vai acontecer se você disser: "Ó, e agora quem poderá nos defender?". A gente olha filmes e lê quadrinhos, e acha que quando tudo estiver se perdendo, os X-men chegarão pra resolver e tudo acabará bem. Mas não. Se não fizermos nada, o mundo só vai ir mais pro buraco.
Nós, sem poderes ou acessórios especiais, somos os heróis dessa história.
O mundo está nas nossas mãos. Carregamos a esperança de um novo alvorecer.

Val Garcia
11 compartilhamentos

A CONFUSA VIDA DE UM SER HUMANO


É difícil viver em um mundo como este, pela qual passamos por grandes sofrimentos, grandes quedas e tombos, que muitas vezes causam cicatrizes incuráveis.
Assim é o coração, impossível de ser compreendido e remendado. Quantas vezes tentamos nos esquivar de um sentimento que ao invés de trazer, paz, felicidade e alegria, trás apenas dor, sofrimento e tristeza?.
Por que temos que sofrer por amar alguém?. Por que o amor não correspondido é como um labirinto escuro e sem direção que causa cada vez mais desespero, à medida que vamos caminhando mais e mais?.
Quando se poderá amar com a exata intensidade e certeza de que algum dia esse sentimento será correspondido?
Meu amor por você é doentio e impassível, que compromete meu coração a cada dia por não saber como expressar, falar ou intensificar a dor expressada em meus olhos, por simples medo de errar.
Você, talvez, não seja a pessoa ideal pra mim, mas meu pobre e ingênuo coração te ama loucamente na esperança de que algum dia você sinta o que ele sente por você a cada noite em que se debulha em lágrimas profundas.

Não sei até quando vou agüentar sofrer em silêncio, mas sei que um dia eu vou olhar pra trás e ter a certeza de que valeu a pena ter te amado, pois consegui caminhar por essa vida com a convicção de que você foi importante pra me fazer se tornar a pessoa que sou hoje.
E hoje eu te digo: Apesar de talvez você nunca saber o quão profundo são meus sentimentos, eu tenho certeza de que ninguém, absolutamente ninguém vai te amar do jeito que eu te amo.

Meus olhos não derramam mais lágrima alguma, pois simplesmente estão convictos de que elas não vão te trazer para perto de mim, mas meu coração chora, dói e se parte a toda noite em que eu percebo que mais um dia se foi com uma intensidade de dor mais forte, de não saber como te esquecer.

Desisti de você não por não te amar mais, mas por não ter mais condições de sofrer.
Desculpa se meu coração é ingênuo o suficiente para achar que possa ser correspondido, mas o amor é cego e a loucura o acompanha.

Deborah Garcia
68 compartilhamentos

Não Sou Perfeito! Apenas Me Encontro No Processo Evolutivo, Com A Mesma Probabilidades De Erros E Acertos.

Johnny Garcia
20 compartilhamentos

Nunca se esqueça de quem você é, porque é certo que o mundo não se lembrará. Faça disso sua força. Assim, não poderá ser nunca a sua fraqueza. Arme-se com esta lembrança, e ela nunca poderá ser usada para magoá-lo.

George R. R. Martin
247 compartilhamentos

Um leitor vive mil vidas antes de morrer. O homem que nunca lê vive apenas uma.

George R. R. Martin
637 compartilhamentos

Uma mente necessita de livros da mesma forma que uma espada necessita de uma pedra de amolar, se quisermos que se mantenha afiada.

George R. R. Martin
618 compartilhamentos

Sorria muito, como se o mundo fosse um piada secreta que só ele era suficientemente inteligente para entender.

George R. R. Martin
100 compartilhamentos

A maioria dos homens mais depressa nega uma verdade dura do que a enfrenta.

George R. R. Martin
61 compartilhamentos

‎O amor é veneno. Um doce veneno, sim, mas mata do mesmo jeito.

George R. R. Martin
66 compartilhamentos