Balada

Cerca de 183 frases e pensamentos: Balada

Quando entramos numa balada, sempre dançamos conforme a musica.
Lembre!
Ninguém é obrigado a entrar na balada.
Mas lembre!
Se entrar e não tocar a sua musica, também não é obrigado a ficar.

Paulo Batista dos Santos
Inserida por paulosantos7303

fecho os olhos
abro-me nos teus como uma balada impune no seu sangue
oscilante

entretido percorro-te, estremeço-me nas veias singulares
depois com a ponta da língua
afável caligrafia reponho as cordas giratórias

e andas no meu imenso chão
um chão embalado p'los nossos sorrisos de cetim
só teu, só meu a transformar-se

porém nunca a concluir ou terminar salvo esse romance
nada súbito a apertarem violetas durante
jactos perfumados

decerto uma bondade eterna
eis donde chegam os meus afectos

e nas artérias de seda cristal
crias novas meigas cores novos ligeiros ares
novos amantes tons
novos endurecidos ruídos
novo auroreal amor para eu continuar a ver

a ver-te debruçada sobre mar transparente
com veludo de orvalho entre os poros
a ver-nos encalhados continuando a moldar
brancos banhos

como numa nossa gargalhada
a dormir no cume de videntes astros adentro
só dessa maneira
estaremos destinados a tais grandes coisas

Filipe Marinheiro
Inserida por FilipeMarinheiro

Ouça a canção que vem de dentro de você, escolha o ritmo, busque a balada, alegre-se com as notas, lembre-se de praticar os acordes diariamente, eles levarão a perfeição da sua obra.

Reinaldo Vasconcelos Pereira
Inserida por ReinaldoVasconcelos

Como sempre todos namorando,e eu na balada...pode crê que sou mais feliz que essa cambada...sou livre leve solta, não dou satisfação...meu coração é do mundo, não amo apenas um não...vou por onde for, deixo a vida me levar, aproveito cada instante, antes de tudo isso acabar!

AP Amaral
Inserida por anapaulaamaral

Festa, balada, social, bebedeira…
Sou o único que não vê graça e nem planeja isso para todos os finais de semana?
Se você gosta, tudo bem, mas acho que você poderia investir melhor esse dinheiro que você gasta com besteiras.
Depois nao vem reclamar dizendo que é pobre e que não tem as coisas que gostaria.
Cada um tem suas prioridades! Qual é a sua?

Gui Brandão
Inserida por GabriellaSouza1998

Outra balada sem cevada.
Anti-inflamatórios seguem cuidando para que
meus finais de semana não inflamem.
Nostalgias do normal.

Raniere Gonçalves
Inserida por ranish

Ombro de amigo

“Estava linda ontem na balada”...
- Eu me sentia dentro desta redoma..
“Achei você pensativa... olhar distante... o que o coração estava te dizendo?”
- Que eu estava numa represa...pronta a desabar... devo estar na crise da meia idade...rsrsr sair do casulo não é fácil.
...” Isso como... mulher?...ou como mãe ou como companheira?”
- Sou com esta imagem...o ser mulher é delicado e complexo, vive-se entre questionamentos e emoções. Não sabemos , mas é como se tivéssemos que saber tudo... é como se o diploma da vida nos cobrasse conhecimentos sobre tudo...e temos que saber...e temos que aprender... e temos que viver... não existe escola. Há um mundo de sentimentos e pensamentos guardados, lacrados.

Alguns sequer ousamos ler porque não saberíamos o que fazer com tantas coisas...então calamos, fechamos os olhos, pensamos... deixamos passar, o casulo não se rompe. Passou do tempo...morre nos sonhos... e aí a amargura oportuna, as vezes tenta se instalar. É isso... ou mais ou menos isso.

É o que arde...arde...arde..., sei lá se na alma, sei lá se no coração. Então é tudo isso regado a lágrimas que rolam sem que devessem rolar...sem razões, sem motivos... pode ser a maré.. pode ser a lua...

Gracia Monte Barradas
Inserida por graciamonte
1 compartilhamento

A ÚLTIMA BALADA

No supremo ritual da sobrevivência
a primeira dança encanta aos olhos,
e a sua candura enfeitiça a infância
como as marolas beijando abrolhos.

Os dançarinos expõem toda a graça
com lépidos passos em andamentos,
articulam a poesia no tom que traça
o balé infantil aos seus movimentos.

A segunda dança vem à puberdade,
e nos fulgores da sua adolescência
submerge os namorados na vaidade
das paixões: é a doçura da essência.

São espertos, frenéticos e audazes,
bailam com carisma e na ambição
da vida se atraem; moças e rapazes
caçam, raptam e se fixam na ilusão.

A terceira dança bate à maturidade
como bela euforia e muita emoção,
os pares dançam à luz da realidade
e o baile revela toda contemplação.

Os passos lentos e o corpo cansado
fazem da festa apenas a recordação
de arrebatados ímpetos do passado
quando até pulsava forte o coração.

A derradeira dança achega à velhice,
os dançarinos aspiram nova jornada,
mas a saúde é débil e o olhar súplice;
rogam pois aos céus a última balada.

Esperam nela valsar o balé supremo
ao som da afinada orquestra divinal;
e ao findar a música desse extremo
bailado, encerram o compasso final.

Do seu livro: "Poemética Ambulante"

GERSON AUGUSTO GASTALDI
Inserida por Garfield789
1 compartilhamento

O engraçado é que a balada segura é para tirar bêbados das ruas, mas não serve para tirar criminosos das ruas.

wz pensador
Inserida por wzpensador

Eu não gosto de salto; vou pra balada de camiseta; amo minha mão suja de canetinha, tinta, o qe for; amo dançar como se ningm estivesse me olhando; gosto de coisas emo e amo REGGAE! eu acho o estranho interessante; estou aprendendo a aproveitar o máximo que eu posso do momento e o meu rumo é a minha felicidade! (;

Fernanda Faggioni
Inserida por fernandafaggioni

Balada da amante exigente



Tão exigente amante

Precisa de um comandante

Não precisa de um homem mal; um animal

Mas na alma tem que ser general.



Precisa de um amigo; o maior

Com as ideias tem que ser major

Com as palavras tem que ser capitão

E dar ordens ao seu coração



Amante tão exigente

Precisa de um homem inteligente

Da sua mente tenente



Precisa de um homem que tente, quente, presente

Envolvente, competente, nunca ausente

Precisa do subtenente, ao seu lado, eternamente"

Kalir
Inserida por nara.juscely

Era para ser uma noite abaixo das expectativas, uma balada de ultima hora, uma produção de ultima hora, um lugar com poucos atrativos, tudo que te faz não esperar nada, que te faz quase acreditar naquela frase dos legítimos baladeiros, “saio para dar risada, para dançar, o que acontecer é lucro”.
Entenda-se por lucro a possibilidade de conhecer alguém especial, a gente sempre finge que esse detalhe é o que menos importa, mas ele é tão pouco importante que ficamos horas pensando no que vestir, e o pior passamos grande parte da noite olhando para o nada como se algum príncipe encantado fosse surgir no meio da noite, mas claro, desculpe, não é nada disso, estamos apenas curtindo.

Paula Manfredo
Inserida por PaulaManfredo

Sair pra balada pra quê?
Se o que eu mais quero é estar com você, sentir seu cheiro, sua mão deslizando na minha pele, teus lábios me beijando, sentir sua respiração e seu coração batendo acelerado junto a mim.

Eglantine Lívia
Inserida por tinylivia

Não ligo, de tomar skol, de não ter grana pra comprar absolut, de não pagar balada de 100 reais, de não ter o carro do ano, de ter que paga disk moto pra vim embora do role rsrs, te que repeti roupa, ou até mesmo calar a boca por não ser chefe. Aprendi com a minha MÃE que a humildade é tudo na vida.

Maurício Neto
Inserida por johwmauri

Frase mais falada pelas mulheres na balada: hoje eu vim só pra dançar.

Gabriel Silva
Inserida por silvagabriel

Estar apaixonado é como ter um convite cortesia para uma balada com hora contada pra acabar. #fikadika

Luan Richard Leão
Inserida por LuanRichard

E quantas vezes já se ouviu por aí, que na balada ninguém quer nada com nada, que só tem o que não presta, que é uma vida vazia, e assim por diante? Não é bem assim... Na balada, assim como na vida, há de "tudo", pessoas, vontades, situações, inúmeras experiências, prontas para serem vivenciadas. Algo curioso, que muitas vezes acaba ocorrendo, é umaa ingênua distorção da principal proposta da balada, que seria o lazer, para uma "missão de guerra". Há todo um "folclore social" construído, no qual severas expectativas são geradas, os meninos se cobram a "pegarem alguém", e as meninas a "serem desejadas", e se isso não ocorrer, para muitos a noite será um verdadeiro fiasco. Isso quebra com o maior encanto que a noite reserva; o mistério! A magia da noite, mora na despretensão, na espontaneidade, no sair para se divertir, dar boas risadas, curtir, beber com os amigos, pagar micos, é não saber o que vai encontrar, as situações que vai se deparar, as pessoas que vai conhecer, as amizades que vai fazer, os desejos que vão acometer, os lances que vai viver, e os amores que podem acontecer. Eu particularmente, passei por diversas situações na balada, positivas, negativas, vivenciei momentos únicos de felicidade, dei muitas gargalhadas, dancei além da conta, bebi só um "pouquinho", conheci pessoas fantásticas, fiz grandes amizades, também vivi, claro, alguns romances, outros "apenas uma noite", fiz alguns vínculos, e principalmente, esbarrei num grande amor. O que importa de verdade, é como você se percebe, e percebe as coisas ao seu redor, o quanto você está de braços abertos para o que a vida reserva, o quão disposto a se permitir, experimentar-se no mundo você está, e isso independe do lugar que você está pisando, é questão de ser, e atrever...

Abílio Rosa Jr.
Inserida por abiliorosajr
1 compartilhamento

Quem quer *arrumar* namorado não vai pra balada.

Paula Cassim
Inserida por paulacassim

Balada das Palavras Perdidas
- Madalena Iglésias
Em menina fui à escola
P´ra aprender
A escrever, a contar
A viver
E as palavras eram mundos
encantados
Só lá ia quem sabia tirar os
significados
Pouco a pouco
Fui largando o dicionário
À medida que na vida
Fiz o meu caderno diário
E as palavras que este mundo
Que em criança entrevi
Letra a letra, uma a uma,
Mágoa a mágoa eu perdi
No teu amor há letras de
falsidade
Leio a mentira onde escreveste
verdade
Letras mortas, uma esperança,
uma ilusão
Letra devolvida e também o
perdão
São iguais. mas agora onde
estou
Tão sem norte que uma vida é
vida demais
Pra nós se é destino
caminhamos
Tuas mãos em minhas mãos
Caminhemos lado a lado
Meu amante mas irmão são
iguais
Nas palavras
Mas agora onde estou

Dersilio Antonio
Inserida por Dersilio

Copo cheio, relações vazias. BH virou sinônimo de open bar. A excitação e ansiedade pela “balada perfeita” traz como conseqüência do dia seguinte a carteira vazia e o fígado cada vez mais debilitado; isso para não mencionar os resultados da trágica mistura “álcool + volante”.

É assim que muita gente tem vivido por aqui; buscam fugir dos problemas, frustrações e insatisfações em ambientes superficiais, onde a “alegria” é efêmera e desprovida de sustentação. Chega a ser um vício muitas vezes difícil de detectar. A fórmula já é mais do que conhecida: bebida liberada, ambientes super povoados e imagem sobrepondo ao conteúdo.

Não há nada de errado em curtir uma balada, sair para se distrair, deixar de lado as preocupações. O problema é quando a exceção vira regra, quando a quantidade é mais importante que a qualidade. O “baladeiro” não quer perder seu tempo se preocupando com os outros, quer satisfazer seu ego e suas vontades a seu tempo e modo e em seguida partir pra novas aventuras. São pessoas que não suportam a própria cia, precisam desesperadamente da adrenalina alcoólica para se sentir preenchidas. E o ritmo tende a acelerar cada vez mais, já que o efeito da “droga” é curto.

Em meio a tudo isso temos ainda o paradoxo de que grande parte dessas pessoas anseiam e procuram por alguém que supostamente seria o responsável para encerrar toda essa fase descompassada. Ora, sendo bastante simplista: se nesse tipo de ambiente dificilmente se consegue ouvir a voz do outro, como seria possível conhecer uma pessoa disposta a iniciar um relacionamento sério? E mais, por que acreditar que um namoro tem o poder de consertar tudo e colocar as coisas no lugar? Somos inteiramente responsáveis pela nossa felicidade, estando acompanhados ou sozinhos. Atribuir a alguém o poder de solucionar nossos problemas é o primeiro passo pra derrocada de uma relação.

Como já foi dito certa vez, vivemos na era do “fast-food” e da digestão lenta, do homem grande, mas de caráter pequeno; das casas chiques e lares despedaçados; do excesso de vaidade e lucro e das relações vazias. Para aqueles que insistem em permanecer no ciclo vicioso da futilidade, meus pêsames. Ninguém é melhor do que ninguém, o que temos de mais valioso não é possível se enxergar a olho nu e as nossas melhores experiências não são vivenciadas quando estamos bêbados. Portanto, saia do “transe” enquanto é tempo, tem muita coisa interessante por detrás das cortinas deste espetáculo bizarro.

Filipe Rabelo de Melo
Inserida por filipermelo
1 compartilhamento