Carlos Massoco

Encontrados 9 pensamentos de Carlos Massoco

Adeus à rima

Rima pobre,
Rima rica,
Rima classe média.

Rara é a rima rara.
A rima é a prima
Da cigarra;
Canta tanto,
Que inferniza.
E quando se a acha,
É só uma casca.

Rima classe médica:
Artrose, esclerose,
Arteriosclerose.

Rima rica:
Dobrão, tostão e
Minha tia;
Tão rica,
Que se acha poetiza
E inferniza.

Sua filha Tercília,
Minha prima,
Não rima.
Adeus, família!

Rima pobre
Funde cobre,
Vende ouro;
Dá besouro
Por cigarra.

Tapeando o leitor,
Tateando o dicionário,
Surge a rima cabotina
No nosso vocabulário.

Carlos Massoco
Inserida por carlosmassoco

Lua nova

Quando é lua nova
No quarto de dormir,
Deito-me com Júlia,
Pensando em Clara,
Mas acordo com Rita.

Carlos Massoco
Inserida por carlosmassoco

No banheiro

Escrevo como se
Cantasse no chuveiro.
Quem lerá,
Se é que lerá,
Que seja por acaso.

Louco?
Melancólico?

Leia como quem lê
No vaso,
Numa cólica.

A dor é universal.

Carlos Massoco
Inserida por carlosmassoco

Se poetas fossem belos

Se poetas fossem belos,
Não seriam poetas,
Seriam crianças.

Uma porta é só uma porta,
Se não há um poeta.

Uma faca é só uma faca,
Se não há um poeta,
Se não há uma criança.

Para ela, faca é risco.

Todo risco é uma letra
Para um poeta,
E toda faca,
Um punhal.

Carlos Massoco
Inserida por carlosmassoco

Cama velha

Cama velha é bom demais!
Tem o formato do corpo
Pregado no colchão.

O colchão prega no estrado,
E, se a mulher for boa, então...
O estrado prega no chão.

Carlos Massoco
Inserida por carlosmassoco

Solidão

Na solidão
Só lhe dão
Sol.
Nada de
Do
Re
Mi
Fa,
Só Sol lhe dão,
Só Solidão.

Carlos Massoco
Inserida por carlosmassoco

Interpretando Assis

Senhor, concede-me
A paciência da lagarta,
A sabedoria da abelha,
A persistência da formiga,
A inocência do beija-flor,
A alegria do macaco,
A força do leão,
A idade do jabuti,
A paz da preguiça,
E a disposição da coruja,
Para que eu prossiga
Quando tudo for treva.

Carlos Massoco
Inserida por carlosmassoco

Bodas de ouro

Doralice,
A saudade,
Que sabes
Sobre ela?
Nada,
Jamais
Te abandonei.
Mas, Doralice,
E o amor?
Não! Por Deus!
Nada diga,
Senão choro
Também.

Carlos Massoco
Inserida por carlosmassoco

O sonho do poeta

Nem Pessoa,
Nem Camões.
Quero o final de Vinícius.

Morrer nu,
Numa banheira
Cheia de espuma,
Espumando de bêbado.

Morrer sem saber
Que se está morrendo.

Sem causa
Sem dor,
Sem hospital.

Morrer vivendo...

Carlos Massoco
Inserida por carlosmassoco